terça-feira, 6 de abril de 2010

Ando meio cansado de gente, sobretudo dessa gente chata que se acha grandes merdas, empina a porra do nariz e não assume o que diz, ou o que faz, e que acha que a melhor forma de levar a vida é fingir que está numas de evolução, de consciência e toda essa conversa teatral de que o certo é ser legal e democrático - embora, quando convém, essa mesma gente seja bastante rancorosa, amarga e maledicente também. Ando cansado do senso comum, das deduções que viram verdade, mesmo nascidas de mentes cujo raciocínio lógico seja nenhum, cansado desse discurso Che Guevarista sobre valorização dos direitos humanos, a luta pelos altíssimos ideais, discurso esse que é datado e de fachada e que só serve para mostrar que a pessoa não entende nada de direitos humanos, tampouco de Che Guevara, e que simplesmente não dá a mínima para o que pode acontecer com as classes mais baixas: um suspiro, no máximo, quando o morro deslizar; ando cansado da falta de esforço e das desculpas que dão para não se esforçar, cansado de piadinhas, de gente que se acha o máximo sem ser, o tal engodo artístico – “eu digo que você é bom, você diz que eu sou bom também; mais tarde a gente toma umas brejas, cria umas gírias e consegue umas subvenções”. Cansado de oportunistas, xepeiros, aproveitadores, de gente que usa discurso pronto pra se dizer bem resolvida, de gente que não pára de dar opiniões sobre a sua vida, mesmo sem você pedir (ou saber). Cansado de quem não ama, mas se aproveita do amor alheio para sobreviver...
Cansado e de saco cheio.
Hoje não tem frase bonita.
Moral da lição
?

R.M.

4 comentários:

Irene G disse...

Sim. Conheço também este cansaço. Mas o pior é cansamos de tanto carregar máscaras, escudos, discursos. Sim, nós também, também também!... Isto nos faz querer enfiar a cara num buraco.
Felizmente a vida se renova, independente de nossas quedas, e quando vemos, estamos novamente a cainhar. Em cada queda, porém, algo em nós se aprofunda. Em cada nova caminhada, algo em nós floresce e perfuma. Vale a pena!

abçs
Irene

Palavras Cruzadas disse...

Certíssimo, camarada.

saudades,
P.B.

Maria disse...

tô cansada de papagaio - que fala tudo que a gente fala.

e de codorna - que quer comer tudo o que a gente come.

fato.

adoro isso aqui.


volto depois pra ler mais.

ॐ Semente do Sol ॐ disse...

Gostei disso ai... belo desabafo.